O e-commerce faturou mais que o varejo comum no Dia dos Pais!

Enquanto para o varejo comum, esse foi o pior ano desde 2005, com um faturamento 5% a 10% menor do que foi registrado em 2015 (Serasa Experian e Boa Vista SCPC), o e-commerce registrou um aumento de 12%, com 4 milhões de pedidos e um aumento de 9% em relação à 2015! (E-Bit e E-Commerce Brasil).

Mas como assegurar que as próximas datas, como Dia das Crianças, Black Friday e, principalmente, o Natal também serão bem sucedidos?

Fique atento à essas dicas:

1-) Divulgação: Não fale PARA o seu cliente, mas COM o seu cliente em potencial!

Aposente aquelas mesmas imagens e frases “espertinhas” sobre o Dia dos Pais (especialmente se elas são recicladas do Dia das Mães).

Seu cliente em potencial vê várias lojas iguais à sua e vai escolher aquela que tem mais a ver com ele.

Para isso você precisa ter em mente quem é o seu cliente: Do que ele gosta? Quem ele admira? O que ele gosta de fazer? Agora, como sua loja se encaixa em tudo isso e como ela pode fazer parte da rotina dele?

Pegue todo esse material e transforme em frases e imagens. Agora use-as em todas as suas divulgações externas, como palavras-chave, anúncios pagos e SEO. Lembre que isso atrairá quem ainda não tem contato com a sua loja.

Se você sentiu falta da sua base fixa (captação de e-mail no seu site, por exemplo), vamos falar dela mais para frente.

dad-1345730_19202) Promoções: Como fazer você caber no orçamento do seu  cliente?

Um feriado que caiu no dia 14 de agosto, mesmo importante, pode fazer  seu cliente em potencial ficar com um pé atrás ao ver seus preços, afinal,  presentes são sempre uma das primeiras coisas riscadas do orçamento  em tempos como os nossos.

A melhor estratégia é analisar como facilitar a compra do cliente sem prejudicar o seu lucro.

Se você não puder diminuir o preço do seu produto, analise outras alternativas como modos de pagamento, vouchers de desconto nas compras acima de certo valor ou descontos no frete.

Se quiser aplicar descontos, cuidado para não diminuir o seu lucro, mesmo aumentando suas vendas.

Principalmente, deixe claro para seu cliente o benefício que ele está recebendo, para que ele saiba como você está ajudando na compra.

3) Site: Se o seu anúncio for bom, seu site tem que ser ainda melhor!

Pense nos seus anúncios como iscas. Afinal, é ele que mostra todo o potencial da sua loja mostrando produtos fantásticos, ofertas incríveis e atendimento sem igual. Então imagine chegar num site e…nada disso acontecer?

É a mesma coisa que deixar o peixe ir embora porquê a vara de pescar não aguentou ele foi fisgado.

pexels-photo O primeiro lugar onde você irá verificar se isso já não está acontecendo é  o Google Analytics. Compare quantas pessoas estão chegando e saindo  logo em seguida do seu site e analise nos padrões do seu mercado.

Fique atento! Vamos falar em um próximo post ser sobre como  utilizar essa ferramenta para o seu negócio!

Feito isso, melhore seu site! Torne-o fácil para adaptar para esse tipo  de ocasião, mas sem perder a personalidade: crie categorias específicas e banners que levem para essas categorias, ligue anúncios a páginas específicas e, principalmente, faça com que ele seja a cara do seu cliente.

4) Base fixa: Só porquê alguém não comprou hoje não significa que ele não comprará amanhã.

Ninguém gosta de um não. Principalmente vindo de alguém que poderia ser nosso cliente. Mas o especialista de marketing Neil Patel disse no último Fórum E-Commerce Brasil que talvez estejamos interpretando esse “não” da maneira errada.

Neil disse: “O ‘não’ de um cliente potencial pode ser somente um ‘agora não’.

Veja um resumo do evento em nosso post exclusivo: “O que você perdeu no último Fórum E-Commerce Brasil”!

Então, você ainda tem uma chance de você conseguir fazer esse cliente comprar no futuro e, para isso, você precisa estar preparado, deixar o canal de comunicação aberto e manter o interesse dele pelo o que a sua loja pode oferecer.

banner_desconto_chiffon

Em primeiro lugar, você precisa conseguir os dados desse cliente:  partindo da sua divulgação, você pode conseguir um seguidor das suas redes  sociais, como Facebook ou Instagram, ou um cadastro de e-mail feito na sua  home page, que são as formas mais baratas e efetivas para começar. Ao  lado, você vê o banner de um de nossos clientes, a loja  Chifon.

Se você já adota esses métodos e, mesmo assim, não tem tido resultados,  revise seus métodos: será que você realmente está falando com o seu  cliente potencial? Será que deveria falar menos ou mais com ele? Será que  oferecer alguma oferta de vez em quando não pode pelo menos levá-lo de  novo no seu site?

IMPORTANTE: esse método não funciona da noite para o dia, mas ele sempre precisa de um pouco de atenção.

Não se preocupe, o que você gastar de tempo, vai economizar de dinheiro e construir uma base fiel (e crescente) de clientes.

5) Fluxo: Será que não existe algum problema que você ainda não viu?

Hoje em dia você não pode vacilar ao trazer um cliente para o seu site.

Para isso, você deve verificar todo o fluxo que o seu cliente percorre dentro da sua loja virtual: desde a página inicial, a visualização das categorias, a visualização e descrição das mercadorias, as condições de pagamento e de entrega e o pós-atendimento.

Use o Google Analytics para achar esse “gargalo” mais facilmente.

Se estiver tudo funcionando sem problemas e, mesmo assim, seu cliente ainda não comprou, você ainda pode rever o perfil do seu cliente no período atual: será que ele pode gastar o que ele gasta nas suas mercadorias atualmente? A solução pode ser ajustar um pouco à realidade dele ou explorar algum setor novo.

Um exemplo é o ramo dos produtos de beleza, que ganharam nova força entre o público masculino nos últimos tempos.

Com essas dicas, você vai ter um bom ponto de partida para dar a volta por cima!

Hora de colocar as mãos à obra! A Black Friday já está chegando perto e vamos preparar um material exclusivo para você vender como nunca!

No nosso próximo post, vamos falar sobre as mudanças que você pode fazer dentro do seu ERP!

Até mais!

Written by Renato Binotto